Política

Renan defende políticas públicas para os mais pobres


Fonte: Blog do Edivaldo Junior

10/12/2019 17h11

Os mais ricos estão cada vez mais ricos no Brasil.Aqui a concentração de renda é a segunda maior do planeta. Fica atrás apenas do Catar. 

O ranking do IDH da ONU, divulgado nessa segunda-feira, 10, mostra que os 10% mais ricos do Brasil concentram 41,9% da renda total do país. Enquanto isso, a parcela dos 1% mais ricos fica com 28,3% da renda.

Dá para entender melhor a concentração de renda com dados do IBGE. Seguo o Instituto, em 2018, o 1% da população com maiores rendimentos recebeu o correspondente a 33,8 vezes a remuneração dos 50% mais pobres.

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, a diferença aumentou e atingiu nível recorde. O rendimento médio do primeiro grupo foi estimado em R$ 27.744, enquanto o do segundo era de R$ 820, menos que um salário mínimo.

Segundo o IBGE, os 10% da população com maiores rendimentos concentraram 43,1% da massa de rendimento, calculada em R$ 277,7 bilhões. Já os 10% com menor renda ficaram com apenas 0,8%. Aqueles 10% de maior rendimento ficaram ainda com fatia maior do que a dos 80% com menor rendimento (41,2%).

O senador Renan Calheiros (MDB) comentou os números divulgados pela ONU e voltou a defender políticas públicas para os mais pobres.

Foi essa defesa dos mais pobres que ajudou a aproximar Renan de Lula e do PT.

“Dois rankings da #ONU obrigam o Brasil a priorizar políticas públicas para os mais pobres. No desenvolvimento humano ficamos na 79º posição. Na concentração de renda somos o 2º pior pais entre os pesquisados.#IDH”, afirma Renan.



Compartilhe