Geral

Estudante da Ufal promove campanha para publicação de artigo em livro


Franklin Lessa
Fonte: Redação

10/11/2018 10h23

Em setembro, aconteceu em Joinville, o 41º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. O estudante de Jornalismo da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Rhayller Peixoto, participou do evento com uma apresentação de artigo sobre Televisão e Streaming, que recebeu convite para publicação em um capítulo de livro da Editora Antena. Por intermédio das redes sociais, o jovem promoveu uma campanha de arrecadação de custos para efetivar a publicação. 

 

“Como a editora não é comercial e publica material acadêmico, eu teria que desembolsar o custeio do capítulo em que estará meu artigo até o fim desse mês”, esclarece o Estudante.  O valor necessário para o custeio é de 450 reais, e em poucos dias se aproximou do objetivo. Você pode contribuir com qualquer valor clicando  aqui.

 

Para o jovem, a efetivação desse trabalho é muito gratificante como estudante, pesquisador e amante da TV. Segundo ele, esse tipo de conquista ajuda a continuar acreditando que os esforços na Universidade estão valendo a pena. “A maior conquista é a construção de algo produtivo para mim enquanto estudante de comunicação, e colaborativo como pessoa”, reflete. 

 

 

O papel da Televisão no Streaming

 

No artigo de Rhayller Peixoto, “O Papel da Televisão no Streaming: Um Estudo Sobre a Evolução das Séries da Produtora Shondaland e sua Contratação pela Netflix”, o estudante discute a mudança no discurso das séries de Shonda Rhimes ao longo dos anos para se adaptar a um novo público.

 

“Usei as abordagens de mulheres e negros para ilustrar como essa transformação foi feita e falei sobre as principais séries da produtora. O objetivo do artigo era mostrar como a televisão tinha relevância na contratação da Shonda Rhimes pela Netflix porque as séries dela conseguem dialogar com o público alvo de uma melhor forma,” explica.

 

O trabalho fará parte do e-book “Ciências da Comunicação" que será publicado em Março do próximo ano. O livro será de acesso livre, possibilitando com que qualquer pessoa consiga ler gratuitamente. 

 

 



Compartilhe